Notícias

25 de maio de 2016

22 países árabes oferecem “proposta de paz” para Israel

Dois dias após o ministro israelense da Defesa, Moshe Yaalon, anunciar sua renúncia, afirmando não confiar mais no primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, ainda se especula o que estaria acontecendo nos bastidores.

A decisão inesperada abriu caminho para que o ministério da Defesa fosse entregue ao ultranacionalista Avigdor Lieberman. Ele supervisionará as atividades do exército nos chamados “territórios ocupados”, da Palestina.

Surpreendentemente, 22 países árabes, incluindo a Arábia Saudita, os Estados do Golfo, Jordânia e Egito, anunciaram que estão prontos para discutir com Israel uma iniciativa de paz. Essa coalizão estaria disposta a mudar sua atitude em relação ao Estado judeu, o que incluiria retomada das relações diplomáticas, de acordo com o Israel National.

Continue lendo…

31 de março de 2016

MPF repassa mais de 2 milhões de assinaturas contra a corrupção

O Ministério Público Federal devolveu, para movimentos sociais e de maneira simbólica, 2.028 milhões de assinaturas de apoio ao pacote de medidas anticorrupção idealizado pelo órgão na esteira da Operação Lava Jato, as chamadas “10 medidas”. O evento aconteceu na tarde desta terça-feira (29) na Procuradoria Geral da República. Dali, cerca de 500 a 600 pessoas, que lotaram um auditório no MPF, caminharam até a Câmara dos Deputados, onde entregam os projetos para congressistas da Frente Parlamentar de Combate à Corrupção.

No evento, o coordenador da Câmara de Combate à Corrupção do Ministério Público Federal, o subprocurador-geral da República Nicola Dino Costa Neto, disse que o evento não está associado à crise, por que passa o governo Dilma Rousseff, sob ameaça de um impeachment, em parte motivado pelas investigações da Lava Jato. “É preciso deixar bem claro que, apesar da coincidência temporal traçada pelo curso da história, o Ministério Público não é, definitivamente, agente desse grave instante político e nem é protagonista da crise, não lhe cabendo interferir em quaisquer cenários relativos a ela”, disse ele na abertura do evento. “O compromisso do Ministério Público é com a regularidade das investigações, com a efetividade do processo e, em outras palavras, a defesa da ordem democrática.

Ele repetiu palavras da Convenção da ONU em Mérida, no México, em 2003: “A corrupção ameaça a estabilidade e a segurança da sociedade ao enfraquecer as instituições e os valores da democracia, da ética e da justiça, ao comprometer o desenvolvimento sustentável”.
Ao ser chamado para entregar simbolicamente as assinaturas para representantes da sociedade civil, o coordenador da força-tarefa da Lava Jato no Paraná, Deltan Dallagnol, foi aplaudido pelos movimentos sociais.

A plateia gritou seu nome e o chamou de “patriota”. Ao discursar, porém, ele disse que o protagonismo do dia era da sociedade, que recolheu as assinaturas para a campanha e as levaria ao Congresso. Ele, outros procuradores e artistas, como Tiago Lacerda, Luana Piovani e Cássia Kiss, deixaram de ir ao Legislativo com o objetivo de não “roubar a cena” dos movimentos.

No Congresso, os movimentos foram recebidos por congressistas da Frente Parlamentar de Combate à Corrupção, presidida por Mendes Thame (PV-SP). Os parlamentares disseram esperar que a Lava Jato não atrapalhe a aprovação das “10 Medidas”. “Eu espero que prevaleça a vontade da maioria dos parlamentares não investigados, e os que são investigados pela Lava Jato e exercem funções preponderantes e de comando no Congresso, facilitem a tramitação dessa proposta para que possamos aprovar o mais rápido possível”, disse o senador Álvaro Dias (PSDB-PR).

As chamadas “10 medidas”, criadas pela Procuradoria Geral da República (PGR), contêm 20 propostas legislativas divididas em dez temas, e foram enviadas ao Congresso em maio do ano passado. A maioria tem origem na Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção, assinada em Mérida, no México, em 2003, e ratificada pelo Brasil. No entanto, elas ganharam força com o impacto da Lava Jato, cuja força-tarefa no Paraná rabiscou as primeiras ideias ainda em 2014. Depois de consulta interna e popular para modificações, houve oito meses de campanha pelas ruas do país recolhendo assinaturas para os projetos de mudança nas leis brasileiras.

Fonte: Correio Braziliense

1 de março de 2016

Perseguição: jovens não podem ser evangelizados no Tajiquistão

A Organização Norueguesa de Direitos Humanos, O Fórum 18, divulgou o levantamento da liberdade religiosa feito no Tajiquistão, país localizado na Ásia Central. O parágrafo introdutório da pesquisa resume uma longa lista de questões que indicam a triste situação dos cristãos e outras minorias religiosas no país. O governo não permite atividades religiosas, nem que pessoas menores de 18 anos participem de reuniões evangelísticas.

“O Fórum 18 apenas confirma o que já estamos sentindo na pele. As coisas realmente estão piorando muito para os cristãos e a maior perseguição vem por parte do próprio governo que se torna a cada dia mais ditatorial em suas manobras para permanecer no poder. Eles enxergam quase tudo como forma de ameaça direta à sua existência”, comenta um dos analistas de perseguição.

O Tajiquistão ocupa o 31º lugar na Classificação da Perseguição Religiosa em 2016, subindo muito em relação ao ano passado, quando ocupava a 45ª posição. As restrições aumentaram, principalmente para os cristãos. A liberdade dos meios de comunicação está comprometida e a repressão não vem de fora, mas de dentro do próprio país. Mudar de religião é considerado uma vergonha para a família. A maioria dos cidadãos é formaada por jovens e metade da população tem menos de 18 anos de idade.

“Ore para que a juventude do Tajiquistão seja tocada pelo amor de Cristo e que haja muitas conversões para a glória de Deus”, pede o analista.

Fonte: Portas Abertas

23 de fevereiro de 2016

Melhor que pendrive, novo ‘HD’ guarda arquivos para sempre

Pesquisadores da Universidade de Southampton, no Reino Unido, anunciaram uma unidade de disco que pode armazenar dados, como documentos e obras de arte, ‘para sempre’. O dispositivo, que consiste em um pequeno vidro nanoestruturado e tem gravação a laser, é capaz de guardar 360 TB por até 13,8 bilhões de anos.

A tecnologia foi batizada de armazenamento digital 5D. O nome surgiu a partir do tamanho e da orientação, além da posição dos dados – que é tridimensional. Por enquanto, cientistas estão em busca de empresas interessadas em tornar o protótipo um produto comercializável.

A enorme durabilidade do dispositivo está relacionada à sua resistência. Os discos de armazenamento de vidro são estáveis a temperaturas de até 1.000º C. O período de 13,8 bilhões de anos é estabelecido tomando como referência uma temperatura ambiente de até 190º C.

Segundo os cientistas, que apelidaram a mídia de “Superman memory crystal”, por conta dos cristais mostrados no filme “Superman”, a descoberta abre uma nova era de arquivamento de dados eterno. Com o armazenamento 5D, documentos, livros históricos importantes, obras de artes e descobertas científicas podem ter uma vida ilimitada, pelo menos virtualmente.

De acordo com o professor Peter Kazansky, um dos responsáveis pelo projeto, o protótipo pode ajudar no futuro: “Esta tecnologia pode garantir a última prova da nossa civilização: tudo o que aprendemos não será esquecido”, afirma.

Ainda não há previsão de quando a mídia chegará ao mercado e o preço do protótipo não foi anunciado pela universidade.

Fonte: Techtudo

22 de janeiro de 2016

Pr. Saeed Abedini é um dos prisioneiros libertados pelo Irã

Preso desde setembro de 2012 acusado de apostasia, o pastor iraniano Saeed Abedini foi libertado pelo Irã juntamente com outros quatro prisioneiros, segundo a Agência de Notícias Fars. Saeed é iraniano, mas recebeu a cidadania americana e teria sido liberto em um acordo de troca de prisioneiros.

Desde 2009 o pastor vai ao Irã visitar sua família e compartilhar do evangelho. Na ocasião, foi preso e condenado a morte por apostasia. A pena foi convertida em 8 anos de prisão após o caso ganhar repercussão internacional com a campanha “Save Saeed”, lançada pelo Centro para Lei e Justiça dos EUA.

Saeed foi interrogado várias vezes pelas autoridades iranianas antes de ser preso, acusado de ter abandonado o islamismo e se tornado um cristão. O pastor, a esposa e os filhos estavam no Irã para trabalhar na construção de um orfanato cristão.

Antes de se converter Saeed foi treinado por um grupo muçulmano para ser um terrorista, mas na época teria entrado em depressão e conhecido o cristianismo em 2002. Após se casar com uma americana Saeed mudou-se para os EUA em 2005, onde morava desde então. Em 2008 foi ordenado pastor pela Associação Evangelística Americana.

Depois de ficar em prisão domiciliar no Irã, Saeed recebeu várias acusações que não foram explicadas publicamente. O pastor chegou a ser enviado para a pior prisão do país, onde se comunicava com a família através de cartas, narrando os piores momentos da reclusão.

Fonte: Gospel Prime

4 de janeiro de 2016

Corte de consumo: Brasil é 2º na América Latina em racionamento

O corte de consumo promovido pelas famílias brasileiras neste ano só foi superado, na América Latina, pelo racionamento dos venezuelanos, de acordo com pesquisa da consultoria Kantar Worldpanel.

O levantamento envolve o consumo de bens semi e não duráveis, tais como alimentos, bebidas, lácteos, produtos do lar e de uso pessoal, no terceiro trimestre deste ano em 15 países da região.

No Brasil, as famílias reduziram em 2,6% a quantidade desses produtos adquiridos no terceiro trimestre deste ano, em relação a igual período do ano passado.

Entre os produtos que mais sofreram corte nos carrinhos de compra dos brasileiros estão os lácteos (-9%), como leite pasteurizado, seguido por produtos de limpeza (-5,8%), como cera o piso.

Só as famílias venezuelanas esvaziaram mais os carrinhos. Os reduziram em 22% seu volume de compras frente ao terceiro trimestre de 2014. Só os alimentos foram cortados em 26%.

Segundo declarou na ‘Folha de São Paulo’ Chrisiane Pereira, diretora na Kantar Worldpanel, as famílias brasileiras sofrem com a piora do mercado de trabalho, a queda na renda real e a alta dos preços.

Fonte: Folha de São Paulo

30 de dezembro de 2015

“Igreja que nunca fecha” atende 80 mil pessoas por mês

Fundada em 1994, o Dream Center (Centro dos sonhos, em tradução livre), mudou-se para o local onde antes funcionava um hospital em 1996. Desde então é conhecido pelo apelido de “a Igreja que nunca fecha”, pois tem vários ministérios funcionando no prédio 24 horas por dia, 7 dias por semana.

O pastor Matthew Barnett conta que tinha a visão de fundar uma igreja que estava sempre aberta, e conseguiu realizá-lo. “Temos 200 ministérios que servem a comunidade. Pessoas vêm de várias partes do mundo para serem voluntárias aqui”, conta Barnett. Ele a fundou junto com seu pai, o pastor Tommy Barnett.

“Aqui no Dream Center, nos especializamos no impossível”, afirma o site da igreja. “Com Deus, sabemos que qualquer obstáculo pode se tornar um trampolim para algo maior, e todas as dificuldades podem tornar-se uma oportunidade”. Ressalta ainda que embora o foco seja o serviço social, a evangelização é o alvo principal de todas essas atividades.

Além de uma igreja onde são realizados cultos, o local possui um centro de recuperação para usuários de drogas. Ali funciona também a Freedom House, casa de acolhimento para adolescentes. Recentemente inaugurou um abrigo para veteranos sem-teto com espaço para 30 pessoas. Os 15 andares do centro estão constantemente servindo pessoas de Los Angeles que procuram todo tipo de ajuda. Em média, 80 mil pessoas são atendidas por mês.

Após 20 anos, o Dream Center finalmente terminou de ser restaurado e remodelado. As instalações do antigo hospital foram maximizadas para melhor uso do espaço. O espaço usado para os cultos recebe em média 6 mil pessoas por domingo.

A trajetória do pastor Tommy se distanciou do filho, e hoje ele pastoreia uma megaigreja em Phoenix, Arizona. Matthew, continuou em Los Angeles e lidera a organização que se mantém com o apoio de doadores, muitos dos quais não pertencem à igreja.

O desejo de Barnett é ver pelo menos mais 100 Dream Centers funcionando em seu país. Ele já conseguiu compartilhar a visão com diferentes pastores. Muitos já estão assumindo a responsabilidade de estender a mão e alcançar suas comunidades.

Fonte: Christian Examiner

28 de dezembro de 2015

Planos de saúde não são aceitos por 25% dos médicos brasileiros

Dados do relatório “Demografia Médica”, desenvolvido pela Faculdade de Medicina da USP com o apoio dos conselhos federal e paulista de medicina (CFN e Cremesp), revelam que 25% dos médicos brasileiros que atendem em consultório não aceitam planos de saúde. O principal argumento é o financeiro, visto que o valor pago pelos planos fica bem abaixo do que o das consultas particulares.

Segundos dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) divulgados pelo jornal Folha de S. Paulo, o valor médio da consulta de convênios é de R$ 60, ao passo que em consultórios particulares de São Paulo ele varia entre R$ 200 e 1.500 – entidades médicas sugerem R$ 130. Além da remuneração baixa, os planos têm como desvantagens a burocracia para o pagamento aos médicos e o tempo que “tiram” do paciente particular.

O professor Mario Scheffer, da USP, disse à Folha que mesmo os médicos que atendem os planos têm reservado menos tempo para os pacientes oriundos da modalidade. “Os 75% dos médicos que ainda atendem planos também têm reservado cada vez menos espaço na agenda para pacientes conveniados, priorizando particulares”, comentou.

Fonte: Notícias ao Minuto

23 de dezembro de 2015

Quênia: muçulmanos protegem cristãos de ataque terrorista

Um ataque terrorista deixou dois mortos numa estrada do Quênia, mas poderia ter sido muito mais grave se uma demonstração de solidariedade não tivesse acontecido, publicou o site de ‘O Globo’. Jihadistas atacaram um ônibus que ia da capital Nairóbi a Mandera, perto da fronteira com a Somália, quando os muçulmanos a bordo fizeram um cordão para proteger os cristãos que viajavam com eles.

Segundo testemunhas no local, os terroristas haviam ordenado a divisão dos passageiros em dois grupos. Os cristãos seriam separados para serem mortos. No entanto, os muçulmanos se recusaram a deixá-los, admitiram funcionários da companhia de ônibus. Ainda segundo a matéria, eles teriam dito que ou os terroristas matavam a todos, ou deveriam libertar a todos.

Não ficou esclarecido de quais religiões eram as vítimas. Outros ataques vinculados ao grupo somali al-Shabaab também miravam estudantes e demais cidadãos cristãos.

Os terroristas do al-Shabaab, que vêm realizando ataques sangrentos como os recentes a um hotel de Mogadíscio e à universidade de Garissa (deixando somados mais de 170 mortos), não reivindicaram o ataque, mas são apontados como os autores.

Fonte: O Globo

15 de dezembro de 2015

Senegal pode entrar para a lista de países que perseguem cristãos

Segundo informações da BBC News, as autoridades do Senegal têm planos para proibir as mulheres de usarem o véu islâmico que cobre o rosto todo, por conta das crescentes ameaças jihadistas no país.

No mês passado, sete pessoas foram presas por suspeitas de estarem envolvidas com grupos extremistas.

Segundo os relatórios da Organização Portas Abertas: “O Senegal pode fazer parte da Classificação da Perseguição Religiosa do próximo ano, por conta do número crescente de relatos de abusos sociais e de discriminação com base na filiação religiosa, o que afeta demais os cristãos”.

Apesar da cultura de tolerância religiosa e coexistência pacífica entre as várias religiões, no país, o extremismo islâmico aumenta a cada dia. “O fato de que o governo esteja combatendo o jihadismo, com a proibição de véus, é uma iniciativa interessante que pode até ajudar a prevenir os ataques suicidas, mas não vai interferir em nada no crescimento das raízes do islamismo no país e muito menos proteger os cristãos”, conclui um analista de perseguição.

Fonte: Portas Abertas